História de Novo Repartimento

História de Novo Repartimento


Envie um link

"Origem do Povoado ao Município na atualidade."


Nossa História, publicado em 05/02/2019

Vila de Novo Repartimento

ORIGEM 

O Povoado Repartimento 

 

A história de Novo Repartimento é recente, porém uma história em que pesa o pouco tempo riquíssimo em fatos de muita luta. O município de Novo Repartimento pertence à microrregião de Tucuruí localizado na mesorregião do sudeste paraense, e nasceu de um lugarejo que deve seu nome ao Rio Repartimento, que banhava aquele povoado. Os registros datam como sendo o seu 1º morador, o Sr. Evaristo, que se instalou no povoado no início dos anos 70, devido a chegada da empresa Construtora Mendes Júnior, que veio ao Pará para construir a BR – 230, com o objetivo de ligar a Rodovia Transamazônica à Hidrelétrica de Tucuruí, e instalou-se a altura do Km 154. Surgia aí, o povoado Repartimento.

 

A Vila de Novo Repartimento, foi formada a partir dos estudos topográficos realizados pela Eletronorte, em 1980, onde esses estudos apontaram para a inundação do povoado Repartimento, que a partir daí, passa a ser chamado de Repartimento Velho e os moradores do então Repartimento, passaram a ser chamados de expropriados.

A Eletronorte construiu em 1980, a Vila a altura do Km 177 da Rodovia Transamazônica, fazendo entroncamento com a BR – 422, que ligava o povoado ao município de Tucuruí. 

 

EMANCIPAÇÃO POLÍTICA 

O Município de Novo Repartimento

 

A história do povo de Novo Repartimento é uma história de luta. O município figura entre os mais recentes emancipados no estado do Pará. 

 

Em setembro de 1982, mais de 3.000 lavradores acamparam na garagem do serviço de Patrimônio Imobiliário, o que viria a ser posteriormente o prédio da Prefeitura Municipal de Tucuruí; durante os dias 9, 10 e 11 de setembro de 1982, para fazerem e serem atendidos em várias reivindicações. Os expropriados exigiam lotes maiores, reconstrução das Vilas e suas residências e, indenizações mais justas, no que foram atendidos, como:

Construção de escolas nas vicinais e abertura de novos assentamentos.

 

Iniciava-se aí, o que é hoje o mais promissor município da Transamazônica: Novo Repartimento.

 

O Município de Novo Repartimento, após grandes lutas para emancipar-se de Tucuruí, teve sua conquista máxima, em 21 de abril de 1991, com o povo votando em plebiscito, para alcançar sua autonomia.

 

O resultado foi de 91,02% de votos favoráveis à emancipação, fato este, que ocorreu no dia 13 de dezembro de 1991, através da lei 5.702/91, publicada no Diário Oficial da União no dia 20 de dezembro de 1991. Portanto, neste ano de 2019, o Município de Novo Repartimento completa 28 anos de Emancipação Política.

 

GESTÃO MUNICIPAL 

Do Primeiro ao Atual Gestor 


Novo Repartimento teve como primeiro Prefeito, o ex Deputado Federal, Zé Lima. Zé Lima esteve prefeito de 1º de janeiro de 1993 à 31 de dezembro de 1996.

O segundo gestor municipal foi, Dionísio Francisco de Melo (Dió), que ao término do seu mandato foi cassado, cabendo então, a vice-prefeita Sr.ª Laurelúcia Pereira Borges, assumir o poder executivo de outubro a dezembro de 2000. 


No terceiro mandato, quem esteve à frente foi a Srª Valmira Alves da Silva, tendo como lema “Um Repartimento Para Todos”.

O quarto mandato foi de Bersajones Moura, que governou quatro anos, sendo reeleito para o seu segundo mandato, porém, o prefeito Bersa teve seu mandato cassado, governando somente por mais 02 anos e, caberia então a segunda colocada nas eleições de 2008 assumir os 02 anos restantes do referido mandato. Foi quando a Srª Valmira Alves da Silva voltou a administrar Novo Repartimento. 


Em 2017, assume o quinto mandato do executivo, o Sr. Deusivaldo Silva Pimentel, popularmente conhecido como "Amizade". Amizade foi eleito prefeito de Novo Repartimento no pleito municipal 2016, com 73,14% dos votos válidos, a votação mais expressiva da história do município. 

 


NOVO REPARTIMENTO 

Características Gerais 

 

O município de Novo Repartimento possui uma área territorial de 15.398,716 (Km²), limitando-se com Tucuruí, Breu Branco, Goianésia do Pará, Jacundá, Nova Ipixuna, Itupiranga, Marabá, Anapú e Pacajá, sendo área de influência do reservatório da UHT – Lago de Tucuruí, onde possui uma área de desembarque, situada na Vila Polo Pesqueiro, a 30 km da sede, considerada um dos principais atrativos naturais do Município. O território está subdividido em quatro distritos, sendo: Sede – Novo Repartimento, Maracajá, Belo Monte do Pará e Vitória da Conquista. 


Atualmente estima-se que o município possui mais de 74 mil habitantes, com 37% da população vivendo na área urbanizada e 63% no meio rural, estando ligados direta ou indiretamente a agricultura. Em 2016, as pessoas ocupadas eram 4.581 trabalhadores formais, dos quais 55% estão empregados na prefeitura. 

 

As principais fontes econômicas são: o funcionalismo público, comércio e serviços, extrativismo, pecuária, agricultura e indústria. Das diversas atividades existentes legalmente neste município, muitas se encontram estagnadas ou se tornaram inexistentes, e outras estão em expansão como é o caso da agricultura e a piscicultura. 


O município possui em seu território o maior assentamento da América Latina, e a população que vive em projetos criados pelo INCRA, estão ligados direta ou indiretamente à atividade agrícola. 

 

Novo Repartimento tem se destacado economicamente na área da agricultura, pois devido ao solo ser muito fértil, não se faz necessário adubação para grandes variedades de frutas de nossa região. Além disso, a prefeitura promove ações do Programa de Fomento as Atividades Agrícolas, com assistência técnica, orientações e mecanização agrícola nas roças, distribuição de mudas diversas e sementes de cacau e, capacitação aos pequenos agricultores. 

 

No extrativismo vegetal, o produto que mais se destaca é a extração do cacau com incentivo de um projeto do governo do estado a CEPLAC - Comissão do Plano da Lavoura Cacaueira e Pecuária. Na indústria local, o município apresenta um grande potencial laticínio, registrando várias empresas atuando na fabricação de produtos derivados do leite.

 

A pecuária que tem alcançado um grande avanço no comércio. No ano de 2017, teve o 8º maior rebanho bovino do Brasil, com cerca de 970 mil cabeças. E a terceira maior movimentação pecuária do estado do Pará. 

 

No extrativismo animal, a pesca se destaca com 50 toneladas de pescado por mês saindo da rampa de desembarque do Polo Pesqueiro. A quantidade é bem maior que a registrada por não haver ainda monitoramento em todo o entorno do lago. E para impulsionar o comércio local do pescado, a gestão municipal vem desenvolvendo ações para incentivar a produção piscícola e expandir a atividade piscicultora, como o Programa de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva da Pesca e Aquicultura. Em 2018, cerca de 80 pisciculturas foram assistidas pelo programa, com uma média de 900 mil alevinos de espécies variadas vendidos, e uma estimativa de 734.581 quilos de peixes comercializados (Tambaqui, Tambatinga, Piau, Tucunaré, Pintado, Caranha, Curimatá, Piabanha, Pirarucu, entre outros), todos criados em cativeiros (tanques escavados e tanques redes). Um aumento de mais de 50% em relação a ano de 2017, que foi de 327.420 quilos de pescado vendidos. 

 

A prefeitura local teve receita anual de R$ 159 milhões no ano de 2017, e está entre as 500 mais ricas do país. Além disso, o município tem grande potencial de minério não explorado. 

 

Nosso chão é bendito e possui um povo lutador que ao longo dos anos também vem dando sua parcela de colaboração e traçando metas para transformar nossa cidade economicamente desenvolvida, o que faz de Repartimento um lugar promissor para se viver.

 

 

Fontes: 

IBGE CIDADES 

(http://cidades.ibge.gov.br/xtras/perfil.php?lang=&codmun=150506&search=||infogr%E1ficos:-informa%E7%F5es-completas

Wikipédia Novo Repartimento 

(https://pt.wikipedia.org/wiki/Novo_Repartimento

Analisando a estrutura produtiva do município de novo repartimento, Pará, Brasil 

(http://www.eumed.net/cursecon/ecolat/br/14/economia-novo.html

 

 

Edições: 

Franco Maya e Manoel Carvalho, até 2016. 

Mahelly Vieira, 2017-2019. 

 

 

Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Novo Repartimento | ASCOM PMNR